É de conhecimento geral e notório que existe um CAOS na Saúde Pública Brasileira, sendo que existem inúmeras vítimas desta desordem; dentre estas vítimas estão os profissionais médicos que atuam no Serviço Público.

O médico ao se formar faz o juramento de Hipócrates que diz:

"Prometo solenemente consagrar a minha vida ao serviço da Humanidade.

Darei aos meus Mestres o respeito e o reconhecimento que lhes são devidos.

Exercerei a minha arte com consciência e dignidade.

A Saúde do meu Doente será a minha primeira preocupação.

Mesmo após a morte do doente respeitarei os segredos que me tiver confiado.

Manterei por todos os meios ao meu alcance, a honra e as nobres tradições da profissão médica.

Os meus Colegas serão meus irmãos.

Não permitirei que considerações de religião, nacionalidade, raça, partido político, ou posição social se interponham entre o meu dever e o meu Doente.

Guardarei respeito absoluto pela Vida Humana desde o seu início, mesmo sob ameaça e não farei uso dos meus conhecimentos Médicos contra as leis da Humanidade.

Faço estas promessas solenemente, livremente e sob a minha honra."

Mas infelizmente vemos dia a dia que muitos não conseguem cumprir seu juramento por falta de estrutura para trabalhar, por falta de medicamentos, insumos e profissionais suficientes.

Cuja a CULPA é exclusiva do políticos corruptos que roubam o dinheiro do povo, especialmente, o destinado à Saúde, e geram este caos.

Por isto que apoiamos incondicionalmente a campanha da Associação dos Médicos Maçons, CFM e CREMESP "Eu não tenho culpa disso!"

 

 

A Lei do imposto de renda e seu regulamento, prevêem a isenção do IRPF para os aposentados e pensionistas que possuam moléstia grave, considerada na lei.

Mas a Receita Federal só aceita esta isenção sobre os proventos (rendimentos) de aposentadoria e pensão, recebidos mensalmente, seja do INSS ou Previdência Pública própria do servidor civil ou Militar, seja, da Previdência complementar.

Leia mais...

Mais uma vitória na Justiça Paulista para o reconhecimento da isenção do IPVA para possuidor de Visão Monocular!

Agora foi na cidade de Sorocaba, no processo em qual discutíamos a isenção do IPVA para a pessoa com deficiência visual Monocular, vez que, a Secretaria de Fazenda havia negado a isenção, sob o argumento que a pessoa com deficiência visual não tinha direito à isenção.

Segundo a Fazenda do Estado, somente a pessoa com deficiência física é que possuía o direito à isenção do IPVA, no entanto, a justiça tem entendido que o direito se estende a todas pessoas com deficiência, sejam físicas, mentais ou visuais, como no presente caso.

Ademais disto, a finalidade da isenção é dar maiores condições de locomoção à pessoa com deficiência, e assim então proporcionar melhor qualidade de vida.

Além de isentar, ainda se determinou a restituição dos valores pagos de IPVA atualizados.

SEM LUTA NÃO HÁ VITÓRIA E TODA VITÓRIA DEVE SER COMEMORADA!

Segue abaixo trechos da sentença e a integra estará disponível no link: Sentença IPVA Monocular

Leia mais...